Skip to content

Ucranianas fazem topless em protesto contra copa de hóquei em Belarus

1 de fevereiro de 2012

Mulheres do Femen foram para a frente da federação de hóquei, na Suíça.
Objetivo era chamar atenção para a situação política em Belarus.

Ucranianas protestam em Zurique, na Suíça (Foto: Sebastien Bozon/AFP)

Ucranianas protestam em Zurique, na Suíça (Foto: Sebastien Bozon/AFP)

Manifestação ocorrem em frente à Federação Internacional de Hóquei no Gelo (Foto: Christian Hartmann/Reuters)
Manifestação ocorrem em frente à Federação Internacional de Hóquei no Gelo (Foto: Christian Hartmann/Reuters)
Mulheres usaram tacos de hóquei durante o protesto (Foto: Sebastien Bozon/AFP)
Mulheres usaram tacos de hóquei durante o protesto (Foto: Sebastien Bozon/AFP)
Estátua de jogador de hóquei virou 'palco' para as manifestantes (Foto: Sebastien Bozon/AFP)
Estátua de jogador de hóquei virou ‘palco’ para as manifestantes (Foto: Sebastien Bozon/AFP)

Mulheres que fazem parte do grupo feminista ucraniano Femen fizeram um protesto com os seis à mostra em frente à sede da Federação Internacional de Hóquei no Gelo, na Suíça. O objetivo era chamar a atenção da mídia para a situação política em Belarus, país vizinho daUcrânia que sediará a Copa do Mundo de hóquei no gelo em 2014.

Vestindo capacetes e ombreiras que lembram as usadas por jogadores, elas levaram tacos de hóquei e ergueram placas com frases como “Não encoragem ditaduras”, “Escravos não podem jogar hóquei” e “Lukashenko, vamos jogar em Haia”, em referência a Alexander Lukashenko, presidente de Belarus desde 1994.

O país já foi chamado de “a última ditadura verdadeira sobrevivente no coração da Europa” pela ex-secretária de Estado americana, Condoleezza Rice.

O grupo de feministas ucranianas ficou famoso no país ao realizar pequenos protestos contra uma gama de assuntos, como opressão política, prostituição e machismo. O apelo à nudez é marca do grupo, que passou a fazer manifestações também em outros países da Europa.

Os comentários estão desativados.